terça-feira, 16 de março de 2010

Hipocrisia Impera


"Ser desmascarado é perder, mas desmascarar-se é vencer"
Victor hugo

Há quanta dissimulação em nosso tempo? Quantas faces sorrindo enquanto as almas choram? A resposta abrange muitas pessoas, um culpado e uma miríade de comparsas. A culpa, decerto, recai sobre a sociedade em que vivemos, pois esta é constituída por um conjunto de regras, uma infinidade de privações descabidas, das quais os indivíduos são incapazes de se abster, destarte as põem em prática sorrateiramente, como se estivessem perpetrando um crime, enquanto a alegria do empreendimento divide espaço com o receio, com a cautela, fica-se na espreita visando se esquivar dos moralistas praticamente onipresentes, cuja alegria, que não necessita ser cerceada, consiste em frustrar prazeres alheios inócuos.

O desenvolvimento humano é dado por partes, pensadores atuais apoiam-se em ideias antigas e são capazes de aprimorá-las, por exemplo, é infundado almejar que a medicina dos tempos de antanho fosse idêntica ao que é hoje, porquanto o conhecimento, como um infante, necessita rastejar antes de ser capaz de dar seus primeiros e vacilantes passos. Outrossim, é desarrazoado desconsiderar a época em que os fatos ocorrem, a título de ilustração, os avanços científicos de alguns séculos atrás sofreram drásticas limitações decorrentes da inquisição, porque desejava-se que o pensamento voltasse a engatinhar e assim permanecesse ao longo de toda perenidade.

Portanto, julgo não ser insensato comparar aos inquisidores de outrora os indivíduos que despendem seu tempo criticando e visando podar pequenos e singelos contentamentos de outrem, os quais consideram errôneos, ao invés de preocuparem-se com eles próprios. Da mesma forma, ainda podemos nos deparar com uma espécie de feudalismo, na qual desditosos seres comutam sua vida, seu tempo em trabalhos incessantes e estafantes, cujo fruto se resume em um módico estipêndio, análogo a uma espórtula, que é empregado no pagamento mensal de suas moradias e com o remanescente do dinheiro, alimentam-se parcamente.

Por fim resta ao indivíduo ser hipócrita consigo mesmo ou com o próximo, pois obriga-se a acreditar em algo que ele próprio julga desprovido de fundamento ou finge crer no que apenas pode definir como baboseira. Esses são os meios de se obter um bom emprego e ser benquisto pela grande maioria. Entretanto, muitos, equivocadamente, dirigem suas críticas meramente aos jovens, pela insensatez, pelos pensamentos tacanhos oriundos de outras mentes, não de suas próprias; contudo, os adultos mesquinhos e destituídos de egoísmo, visto que tencionam propagar sua infelicidade aos outros, nada mais são do que a maioria dos adolescentes de um passado nada longínquo.

Os moralistas, no final das contas, acabam sendo os maiores hipócritas existentes, porque almejam o que renegam e usam-se de subterfúgios para obtê-lo, como certos religiosos contemporâneos que exclusivamente seguem os ensinamentos de Cristo que lhes aprazem; o mirífico "não julgais para não seres julgado" é visto como dispensável, portanto simplesmente o desconsideram, assim como as passagens que admoestam o indivíduo a oferecer a outra face se lhe baterem em uma delas ou a doar seus bens aos menos afortunados; porém, talvez eu esteja me contradizendo ao chamá-los de hipócritas, pois não estão o sendo de fato, contudo mostrando categoricamente que apenas se utilizam da religião pois esta lhes convém, ademais com os louváveis progressos realizados pela ciência, creio que não se privarão de desfrutar de uma vida terrena na qual inexistam mortes naturais, afinal, o reino dos céus pode esperar.


3 comentários:

DANIZINHA disse...

Olá!
Devo dizer que refletir sobre a hipocrisia ajuda-me a refletir sobre o comportamento humano e sobre a vida propriamente dita.
No meu blog um dos meus textos e justamente sobre hipocrisa e, coincidentemente, a imagem que ilustra o meu texto é a mesma q ilustra o seu.
Já há algum tempo espero que venha me visitar. Pois, seria hipócrita se dizesse que não gostaria que vc retribuisse Às minhas visitas. :) rs
'hipocrisia: todo mundo tem uma pra dizer'
bjos

Carolina Filipaki disse...

Não há pessoa sem máscara! Elas são inevitáveis. Somos plurais, um conjunto de opiniões que nos formam e que se sobressaem num ou noutro momento e que muitas vezes ocultamos por pura conveniência.

Geyme disse...

E o que dizer ainda sobre os falsos moralistas?? Os hipócritas que rebaixam a terceiros para exaltar a si mesmo, máscaras e farsas, mudam o cenário e os personagens continuam os mesmos, comprando e vendendo-se...
Querido amigo, vc poderia comecar seus ensaios para um bom livro, que te parece a idéia, hein???? Vc tem muita cultura, seus textos sao riquíssimos numa ótica da sociedade cruel, sem falsas demagogias, bem escritos, excelentemente articulados... sem máscaras!!!! Talvez nao agora, mas daqui a pouco, quem sabe, voce sentirá se deve dar o próximo passo ou nao!!!! Beijo grande!!!