sábado, 27 de junho de 2009

Citações no cadafalso


Hoje, fui entregar um trabalho de literatura na faculdade, no qual havia uma citação de Victor Hugo condizente com o tema do escrito; todavia, foi-me exigida a referência bibliográfica do livro, o ano de publicação da edição, a página do trecho escolhido, etc. Em suma, se não possuísse tal obra em minha residência, ser-me-ia impossível fazer a citação devido aos empecilhos oriundos das benditas referências bibliográficas.

Agora me pergunto: e quanto àqueles alunos que não dispõem em seus lares dos livros que leram? Para essa maioria, então, tornou-se inexequível fazer uma mera citação em um trabalho de universidade, porquanto ninguém guardará para si próprio mais do que o trecho o qual tanto lhe agradou, a obra da qual o mesmo fora retirado e a devida página na qual se encontrava. Anotar o ano de publicação da obra e a sua referência bibliográfica está fora de cogitação, tanto porque o leitor não aponta tal trecho com a segunda intenção de futuramente citá-lo em um trabalho universitário, mas sim pois esse o agradou enormemente.

Concluindo, a grande ironia reside no fato de o trecho em questão ser de autoria de Victor Hugo, um verdadeiro pai dos oprimidos; entretanto, só quem dispõe de condições financeiras para possuir obras literárias é que estará apto a citar o grande poeta.

3 comentários:

Mr.Kenobi disse...

Essas normas técnicas são um saco, em vez de auxiliar o aluno, limitam sua liberdade.
Victor Hugo me traz boas recordações. Na 5ª série ganhei na escola o livro "Os Miseráveis", li e adorei a história. Só depois de alguns anos fui descobrir que havia um clássico da literatura em minhas mãos...

Bazófias e Discrepâncias de um certo diverso disse...

bom, aos poucos vc vai se "acostumar" com isso... todo livro técnico que eu leio (a partir desse ano) faço uma boa resenha e deixo tudo marcado. Enfim, são as regras do jogo.

Mutante disse...

É complicado ficar anotando tudo o que possa ser utilizado no futuro, já que você não tem a menor ideia do que venha a ser cobrado.

Quem não tem a condição de ter as obras em casa acabará tendo que "se virar".

Como disse o amigo acima: Nada que uma boa resenha possa ajudar.

Mesmo que isso aumente o trabalho em x vezes.