terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Alegrias da ascensão


Muitas vezes achamos a vida muito frustrante, pois em dados momentos julgamos não haver nada de interessante para se fazer, sem sequer nos darmos conta da quantidade de assuntos que desconhecemos, visto que se tudo conhecêssemos, a frustração seria ainda maior do que é, suplantaria toda a amplitude de conhecimento da qual disporíamos, porque um dos grandes prazeres é alcançar metas intermediárias, porquanto o regozijo de metas definitivas tende a ser efêmero. Porque como disse Oscar Wilde: "Há duas tragédias na vida: uma a de não satisfazermos os nossos desejos, a outra a de os satisfazermos", portanto, as maiores alegrias residem nas coisas "infindáveis", acerca das quais é impossível de se aprender tudo em apenas uma existência, como a música, a literatura, a escrita, etc. Pois ficamos deveras felizes quando aprendemos uma nova canção, por exemplo, e quando enjoamos de tanto tocá-la, haverá mais uma miríade de canções a ser aprendidas nos mais variados graus de dificuldade. Tal hipótese se confirma na forma como enjoamos daquilo julgado como incrível; contudo, que vai perdendo a majestosidade com a constante repetição, assim como uma canção ao ser ouvida milhares de vezes, algum alimento ao ser consumido com desmedida freqüência, além de uma infinidade de coisas. Destarte, as verdadeiras alegrias encontram-se naquilo que não pode ser alcançado plenamente, porquanto a felicidade não está no topo da montanha, porém em sua escalada.

10 comentários:

moralina disse...

Equilíbrio!!!!!!!!!! Nessa complexidade toda é que nos perdemos!
parabéns campeão pelo texto, penso parecido.

dá uma passada no meu blog, tem uns textos similares, com outra abordagem!

abração
http://moralina.wordpress.com

rehszjoy disse...

'- Muitoo boom Texto..
tem tudo a ver com o ser humano de hoje em dia,que é stressado devido ao trabalho, e acaba enjoando das coisas rapido..

'- GOstei do Blog.

http://entreeuvoce.blogspot.com/

Daniel Moraes disse...

é muito bom seu jeito de escrever, muito bom mesmo.
gostei do seu texto ^D

Prabarens!

Juliano Jacob disse...

Concordo... Quanto mais se conhece, mais se tem para conhecer... Muita gente produzindo muita coisa boa...

Anynha ^^) disse...

Adorei os texto parabens...
by Any ^^)
http://garotas-amc.blogspot.com

Rosangela A. Santos disse...

vc falou tudo ..

Adorei o post..

parabéns ..

Abç.

Vinícius de R. Rodovalho disse...

Muito bem observado. Eu, por exemplo, já tive vários destes momentos de achar que nada mais vale à pena, sem me dar conta da infinidade que existe por aí. E, como bem observou Wilde - e eu percebi que você gosta muito das frases dele - talvez o prazer verdadeiro esteja em uma etapa intermediária, entre o desejo e a sua realização. A felicidade pode ser, pois, a eterna busca.

Lívia Lunardi disse...

ótimo blog e ótimo post!

eu concordo plenamente com o que vc escreveu.
me vejo muitas vezes arriscando tudo para alcançar um objetivo, mas quando o alcanço ele não tem mais muito valor, pois já tenho outro na cabeça.
imagino que o que importe não é o que vc conquista ou não, mas quem vc é e o que vc fez no meio dessa busca.
talvez seja esse o segredo: ser feliz na busca.

disse...

Que bonito esse texto
Manter a mente e o coração abertos para novas aprendizagens, novas experiencias. Esse é o segredo, o sntido da vida!

luiz scalercio disse...

gostei muito do texto prbns nt10
bellissimo seu blog.